Tudo sobre intercâmbio, viagens, cultura e idiomas pela EF Education First.
Menu

7 frases comuns em inglês que até os nativos falam errado

7

Quando você está estudando uma outra língua, a parte mais difícil de entender são as expressões idiomáticas. Aquelas figuras de linguagens chatas frequentemente deixam os alunos de línguas perplexos com referências a coisas que não têm nada a ver com a conversa que estão tendo. Aqui está um: “Under the weather.” Que significa passar mal – mas o que o clima tem a ver com isso?

Pode parecer que falantes nativos conhecem essas expressões – mas conhecem mesmo? Em Inglês, pelo menos, mesmo os comunicadores mais experientes erram suas falas de vez em quando. Aqui está um resumo dos sete erros mais cometidos.

1- “It´s a dog-eat-dog world”, é frequentemente confundido com “It´s a doggy-dog world”

Esta expressão significa que as pessoas são egoístas por natureza e usarão os outros para progredir na vida. Quando falado em voz alta, entretanto “dog-eat-dog” soa quase exatamente como “doggy-dog”. (Continue lendo e verá que homófonos – palavras que soam iguais, mas têm significados diferentes – estão por trás da maioria desses erros.) Ainda assim, eu diria que esse erro não é uma coisa tão ruim. Dada a escolha entre um mundo egocêntrico e um adorável, eu sei qual eu escolheria!

2- “Whet your apetite”, é frequentemente confundido como “Wet your appetite”

“Whet” significa “estimular”, então esta frase significa aprimorar seu desejo em alguma coisa. Não precisa ser comida, poderia ser uma foto da Torre Eiffel que “estimularia seu apetite” para uma viagem a Paris. O motivo pelo qual as pessoas erram: “whet” é uma palavra inglesa antiga, raramente usada fora desta expressão, enquanto “wet” no contexto de apetite, nos lembra a imagem de dar água na boca, o que faz certo sentido também. Nhac nhac!

3- “Sneak peek”, é frequentemente confundido como “sneak peak”

Esta frase se refere a uma visualização avançada ou aos bastidores. Talvez esteja começando um trailer de um filme ainda não lançado. Talvez seja uma visão especial de uma tão esperada bolsa de grife. De qualquer maneira, estamos falando de um pequeno vislumbre (“peek”), em vez de o topo de uma montanha (“peak”). O problema aqui é estritamente escrito. Não me pergunte por que, mas é tão tentador soletrar “peak” como “sneak” que, mesmo as pessoas que sabem mais, parecem não conseguir se conter. Experimente, você verá. Em seguida tente “cheat sheet”.

4- “I couldn’t care less”, frequentemente confundido com “I could care less”

Imagine que seu ex começou um relacionamento com alguém. Você quer mostrar que está bem com isso – assim existe o preocupar e o não preocupar nada, que é o que você está fazendo. Se você fala “I couldn’t care less”, certamente significa que você está no nível zero de preocupação, no térreo. Se, no entanto, você fala “I could care less”, assim como muitas pessoas usam, significa que você ainda está no elevador da preocupação e existem maneiras de descer.

5- “Pass muster”, frequentemente confundido com “Pass mustard”

Você deve usar essa expressão quando algo ou alguém não chega ao padrão aceito. Eu não deveria ter que dizer a você que sua camisa “Eu queria que fosse sexta-feira” não vai ser aceitável em uma entrevista de emprego corporativa, mesmo usando um blazer. “Muster” significa reunião de tropas para inspeção. Então, se você literalmente quer passar na prova, você aparece com um uniforme limpo e botas brilhantes. Se você quer passar mostarda, apareça em uma barraca de cachorro-quente.

6- “Nip it in the bud”, frequentemente confundido com “Nip it in the butt”

Jardinagem para iniciantes: se você não quer que uma flor desabroche você corta ( ou “nip”) o botão. Da mesma forma na vida, se você vir um problema se desenvolvendo, você põe fim antes que piore. Faz sentido, certo? No entanto, de alguma forma, essa expressão tomou uma forma sombria. Passou de uma analogia de poda para uma piada sobre mordida de bumbum, tudo por causa do problema homófono. Quantos problemas foram resolvidos com um beliscão no bumbum? Estou pensando que isso pode causar alguns.

7- “You’ve got another think coming”, frequentemente confundido com “You’ve got another thing coming”

Sim, você leu certo. Esta frase é tão mal utilizada que quase todo mundo entende errado, desde o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, até a banda Judas Priest (que fez dela o título de uma música). O ditado original, que remonta o século 19, é mais ou menos assim: “If you think that, then you’ve got another think coming”, que significa que você pensou errado da primeira vez, então se prepare para pensar de novo. Com o passar do tempo, a cláusula de abertura foi abandonada e o resto ajustado para soar mais intimidante (daí seu uso por líderes mundiais e bandas de heavy metal). O que é essa ‘coisa’ que está vindo? Eu não ficaria por aqui para descobrir!

Gosta de aprender as sutilezas dos idiomas?Estude com a gente