Tudo sobre intercâmbio, viagens, cultura e idiomas pela EF Education First.
Menu

As 10 palavras mais difíceis da língua inglesa

As

O Inglês pode ser uma pedra no sapato e até mesmo falantes nativos acabam esbarrando em palavras complicadas. Às vezes elas são difíceis de compreender, ou são usadas de forma equivocada já que seu significado original foi perdido. A pronúncia também pode ser um problema.

Aqui estão as dez palavras mais difíceis da língua inglesa.

1. Literally

Se você conhece um purista linguístico, fique atento. O uso incorreto desta palavra tem dado calafrios nas pessoas. ‘Literally’ significa, “em um sentido literal”, ou seja “o que estou dizendo não é imaginário, mas aconteceu exatamente da forma que estou dizendo”. Portanto, o uso popular como “I literally died laughing” (Eu literalmente morri de rir), ou mesmo “He was so embaressed his cheeks literally burned up” (Ele estava tão envergonhado que suas bochechas literalmente queimaram), não estão corretos.

Curiosamente, devido ao vasto uso incorreto, o Dicionário de Inglês Oxford incluiu o uso informal para ‘literally’ habilitando o uso deste para dar ênfase, como nos exemplos acima. Só não conte isso para a Polícia da Gramática.

2. Ironic

Esta é uma palavra confundida por quase todos os falantes de Inglês – nativos ou não. (Não, sério – poderíamos escrever todo um curso sobre o uso correto da ironia!) Enquanto a ironia é frequentemente entendida como uma coincidência ou estranha mudança de eventos, na verdade isso não abrange seu completo significado. (Na verdade, como na famosa música de Alanis Morissete, Ironic – com cerca de 10 exemplos fracos de ironia – são mostrados que coincidências e infortúnios não são suficientes.)

Enquanto o conceito de ironia é extremamente abrangente, seu uso mais simples é buscando expressar o oposto ao seu significado literal. Entretanto, diferente do sarcasmo (que também expressa isso), a ironia não tem intenção de ofender. Mas espere! Também existe a ironia dramática, ironia situacional, ironia histórica, entre outras. Nossa!

Então, afinal, o que você deve fazer perante tal confusão? Uma opção é… Deixar pra lá. Honestamente, a ironia não é um ingrediente essencial do dia a dia e ninguém irá te levar a mal se você não usar essa palavra.

3. Irregardless (ao invés de “regardless”)

Você já deve ter ouvido pessoas usarem a palavra ‘irregardless’ quando pretendem dizer ‘regardless’. ‘Regardless’ significa “sem considerar algo”, ou seja, “independentemente” ou “apesar de”, como na frase “He maxed out his credit card regardless of the consequences” (“Ele estourou seu cartão de crédito apesar das consequências”), e isso é perfeitamente aceitável.

Porém, apesar do que você possa imaginar, ‘irregardless’ não é um sinônimo. Por causa do duplo negativo na palavra (o prefixo -ir significa “não” e o sufixo -less significa “sem” ou “menos”), a palavra significa “não independentemente”, que é, na verdade, o oposto do que as pessoas pretendem dizer. Que dor de cabeça!

Então, lembre-se: embora ‘irregardless’ apareça nos dicionários, ela é listada como uma palavra fora do padrão. Isso significa que, embora ela tecnicamente exista, não deve ser considerada por pessoas que querem aprender e usar bem o Inglês.

4. Whom

Quem imaginaria que uma palavra tão pequena poderia ser tão confusa! No Inglês, usamos ‘who’ para se referir ao sujeito de uma frase e ‘whom’ ao seu objeto. Mas como saber qual você precisa? Tente responder a sua própria pergunta com ‘him’ ou ‘he’. Se ‘him’ for a resposta, ‘whom’ é a palavra que você precisa (truque prático: ambas as palavras terminam em M).

Por exemplo: “Who/whom are you going to Brazil with?” Você responderia “With him,” ou “With he”? Você escolheria him – então whom está correto!

5. Colonel

Este é um erro de pronúncia para muitos estudantes! Quando você olha para essa palavra (que é um cargo Oficial do Exército), você pode pensar que a pronúncia é co-lo-nel. E quem poderia te culpar? No entanto, não é tão simples, já que a pronúncia é kernel (como ‘corn kernel’). Mas como ‘colonel’ acabou sendo escrito dessa forma?

Bem, é um conto antigo de empréstimo de palavras ao longo da História. ‘Colonel’ veio do Francês, que originalmente o emprestou do Italiano, depois de mudarem uma letra (coronel). Então, o Inglês pegou a palavra em si, até que finalmente o Francês e o Inglês voltaram à ortografia emprestada originalmente (e o Inglês a uma pronúncia totalmente nova). * Ufa! *

6. Nonplussed

Sentindo-se um pouco perplexo após a nossa breve viagem pela história linguística? Totalmente possível. Chegamos à sexta palavra difícil, mais uma em que um prefixo sorrateiro é o culpado. Como o prefixo -non significa “não”, algumas pessoas fazem o uso indevido de ‘nonplussed’ como ‘imperturbável’ ou ‘desinteressado’. Na verdade, ‘nonplussed’ significa “perplexo” ou “sem saber o que pensar”. Infelizmente, a palavra é usada com tanta frequência nos dois sentidos que, pelo menos no Inglês escrito, é difícil entender qual o significado que o autor quis usar.

7. Disinterested

Imagine que você está em um tribunal. Que tipo de juiz você gostaria que estivesse no seu caso? Um juiz ‘disinterested’ ou ‘uninterested’? Espero que você tenha escolhido o primeiro! Enquanto um juiz ‘uninterested’ estaria bocejando e mexendo no celular, muito provavelmente um juiz ‘disinterested’ teria mais chances de ouvir todos os lados do seu caso e decidir objetivamente. Lembre-se: alguém disinterested não é tendencioso e não toma partido, já uma pessoa uninterested não está interessada em algo em primeiro lugar.

8. Enormity

Essa é complicada! Ela parece simples. ‘Enormity’ é tão próxima de ‘enormous’ que devem ser sinônimos. Correto? Errado! ‘Enormity’ significa “mal extremo” como ocorrido na história medieval ou causado por um ditador cruel. Portanto, o uso excepcionalmente comum da expressão “the enormity of the situation…” (“a grandiosidade da situação…”) é incorreta. (A não ser que de fato você esteja falando sobre um ato de maldade. O que esperamos que não esteja!)

9. Lieutenant

Outra expressão militar para nos confundir! Essa é um exemplo de pronúncias diferentes dos dois lados do Atlântico, ou entre os Estados Unidos e o Reino Unido. No Inglês Britânico, a palavra é pronunciada leftenant, enquanto nos Estados Unidos, você ouvirá loo-tenant. Enquanto ambas localidades mantiveram a mesma escrita – você sabe, para deixar isso interessante! – a pronúncia Norte Americana é cada vez mais ouvida entre outros países falantes do Inglês.

10. Unabashed

O que esse prefixo está fazendo em uma palavra tão pouco familiar como “abash”? Bom, enquanto “abash” realmente existe (significando envergonhar ou desorientar), ela não tem sido amplamente usada há séculos. A forma negativa, unabashed, por outro lado, é usada hoje em dia e significa “sem vergonha” ou “ousado”. Então, na próxima vez que estiver praticando seu Inglês, fale sem timidez, ou unabashed, e com entusiasmo!

Fique mestre no Inglês com a gente! Conheça nossos programas