Tudo sobre intercâmbio, viagens, cultura e idiomas pela EF Education First.
Menu

Como não passar vergonha no metrô de Londres

Como não passar vergonha no metrô de Londres

O Metrô de Londres pode parecer desprovido de normas e de pessoas amigáveis, mas quem se arriscar nesta selva subterrânea não escapará de um sem número de regras invioláveis. Sem elas, esse frágil ecossistema de viajantes famintos, estressados e sonolentos desmoronaria. Abaixo, uma lista de oito dicas para ajudá-lo a locomover-se no mais antigo metrô do mundo sem fazer papel de bobo. Veja nosso Guia “Como Não Passar Vergonha no Metrô de Londres”.

1. PESQUISE

O metrô é enorme! Aproximadamente cinco milhões de passageiros usam as onze linhas e as 270 estações todos os dias. Por isso, é muito importante planejar-se com antecedência para evitar ficar confuso quando chegar à sua próxima estação. Analise bem as linhas multicoloridas, aprenda as rotas mais curtas, baixe o aplicativo do mapa da cidade e você encontrará todas as respostas que necessita para locomover-se.

2. TENHA SEU BILHETE EM MÃOS E PRONTO PARA PASSAR NA CATRACA

Esteja preparado para olhares mal encarados se você for do tipo que segura fila na hora de passar na catraca. Certifique-se de ter o seu bilhete ou cartão turístico em mãos e pronto ser usado. Esteja ciente, também, se seu bilhete está dentro da validade ou se tem crédito suficiente. Afinal, ninguém vai querer enfrentar uma multidão para comprar um novo bilhete.

3. SIGA AS REGRAS DAS ESCADAS ROLANTES

Nada aborrece mais as pessoas no metrô do que passageiros que permanecem à esquerda da escada rolante. A direita é para quem ficar parado, enquanto à esquerda para quem esta em movimento. Não se surpreenda se alguém o avisar – claramente – para você sair do caminho se estiver à esquerda.

4. AGUARDE OS PASSAGEIROS DESEMBARCAREM ANTES DE VOCÊ ENTRAR NO TREM

Respeite! O ecossistema é frágil! Nunca tente forçar a entrada enquanto alguns passageiros ainda estiverem saindo dos vagões. Eles têm prioridade sobre você e é importante que seja deixado espaço suficiente para que possam sair. Depois que todos já tiverem saído, você poderá entrar, certificando-se de locomover-se para dentro do vagão. Quando desembarcar, mantenha-se em movimento até que você tenha deixado a multidão para trás. Nada pior do que aquele passageiro que causa um congestionamento de pessoas por permanecer parado olhando seu telefone ou mexendo na mochila.

5. CEDA SEU ASSENTO A PESSOAS IDOSAS OU GRÁVIDAS

Assento são valiosíssimos no metrô e se você tiver a sorte de arranjar um lugar para sentar-se, comemore. Porém, é de bom tom ceder seu assento especialmente os prioritários, a um idoso ou a uma grávida. O sistema de transporte de Londres lançou um broche para identificar as mulheres grávidas usarem no metro, com os dizeres “bebê à bordo” para evitar assim maiores questionamentos.

6. FIQUE NA SUA!

Londres é uma mistura borbulhante de culturas que dá boas-vindas a qualquer um e a todos, contudo seus habitantes mudam quando entram no subterrâneo. Nada de gracejos, principalmente se cada um tiver seu trajeto definido que é ir de A B o mais silencioso possível. Ninguém está lá no metrô para ficar de papinho uns com os outros.

7. RESPEITE O ESPAÇO DO SEU PRÓXIMO

O espaço das pessoas é sagrado no metrô, especialmente durante a hora do rush. Há algumas regras de convivência em transportes que você terá que observar quando estiver sendo esmagado contra o passageiro ao lado. Para começar, não tente ler as mensagens de texto das pessoas (a menos que elas sejam realmente interessantes, é claro!), nunca transporte comida mal acomodada ou com cheiro forte (não importa quão deliciosa) e nunca ouça música alta (mesmo que seja um sucesso absoluto).

8. ESPERE AS PORTAS ABRIREM PARA SE MOVIMENTAR

Entendemos que você deve ficar nervoso dentro de um vagão lotado e doido para sair assim que o trem parar. Entretanto, é importante não se locomover em direção à porta enquanto o trem ainda estiver em movimento. Em vez disso, aguarde até que ele chegue à estação. É bem provável que você não seja a única pessoa querendo descer.

Compartilhe esse artigo

Artigos recentes de Viagem