Tudo sobre intercâmbio, viagens, cultura e idiomas pela EF Education First.
Menu

Perguntas frequentes de intercambistas – Parte 2

Perguntas frequentes de intercambistas – Parte 2

Parabéns, você chegou ao seu destino! Esperamos que tenha corrido tudo bem e que sua nova casa seja tão incrível quanto imaginou. No entanto, pode ser que você ainda tenha algumas dúvidas: Como faço para ir à escola no primeiro dia de aula? O que fazer com o jet lag? Meus pais podem me visitar?

Para que você canalize suas energias com o que realmente importa como: o que fazer para ampliar o vocabulário, como se divertir da melhor forma e utilizar a hashtag #EFMoment diversas vezes, fizemos a segunda parte das perguntas frequentes de intercambistas da EF. Aproveite mais esta chance para saber tudo o que é preciso para aproveitar ao máximo seu estudos no exterior!

Confira também a primeira parte aqui.

Como chegar à escola no primeiro dia?

Esta é uma das primeiras perguntas que você deve fazer à sua família anfitriã, aos colegas de quarto ou aos funcionários da residência. Eles podem informar o transporte público mais indicado, onde você tem que descer e o trajeto até a escola. Se você ainda não tiver um chip de uma operadora local e nem certeza se terá Wi-Fi, faça um print da tela dos mapas ou imprima-os, assim não tem como errar. No primeiro dia de aula é melhor ir mais cedo, afinal de contas como tudo é novidade, você poderá levar um pouco mais de tempo para chegar. Se você puder, faça o trajeto um dia antes para ter ideia da rota e dos transportes públicos que terá que utilizar.

E se eu não entender absolutamente nada?

Dependendo do seu nível de inglês, pode ser que você demore um pouco para se acostumar a ouvir uma língua estrangeira o tempo todo, mas é justamente isso que vai fazer com que você aprenda. No início, é bom ter um dicionário à postos. A família anfitriã e os funcionários da escola estão acostumados a lidar com pessoas com todos os níveis de conhecimento no idioma, por isso, eles falam mais devagar e utilizam um vocabulário mais básico, se necessário.

Como consigo uma conexão de internet?

Todas as escolas oferecem Wi-Fi gratuito e os funcionários darão as orientações à respeito no primeiro dia. Fora da escola, você terá que perguntar à família anfitriã ou aos funcionários da residência qual é a rede Wi-Fi e a senha. Algumas famílias anfitriãs cobram uma taxa para a utilização de internet, portanto, informe-se previamente. Em muitos destinos você encontra cafés e espaços públicos que disponibilizam Wi-Fi gratuito, basta pedir orientação e se conectar.

Vou conseguir manter contato com a minha família?

Para acessar a maioria dos aplicativos e os serviços que você costuma utilizar no seu celular, é necessário uma conexão de internet. Você pode utilizar Wi-Fi na escola ou em qualquer outro lugar que disponibilizar Wi-Fi gratuito. Verifique com sua operadora se ela oferece algum pacote de acesso à internet no exterior sem custo adicional, do contrário você pode ter uma surpresa desagradável quando receber a conta. Uma boa opção é comprar um celular ou um chip (SIM Card) no destino, você pode também ter um chip pré-pago. Lembre-se de que poderá utilizar seu computador para enviar e receber emails, utilizar o Skype ou chat.

Mundo Viajar

E se eu não me adaptar à comida?

Nem sempre é agradável comer algo diferente, mas isso faz parte da experiência. Você pode até descobrir novas paixões gastronômicas. Nossa dica é experimentar antes de dizer que não gosta. As famílias anfitriãs estão acostumadas com os gostos diferentes de cada estudante e farão com que prove comidas diferentes. Os cafés também oferecem uma menu variado, mas sugerimos que você dê prioridade às especialidades da culinária local. Sair para comer com os amigos é uma das melhores maneiras de conhecer uma nova cultura. Se você tiver alguma restrição alimentar, alergias, lembre-se de perguntar os ingredientes utilizados e peça para seu professor ensinar todas as palavras necessárias para se manter a salvo nesta experiência gastronômica.

Como fazer novas amizades?

O bom de estudar no exterior é que os estudantes estão exatamente na mesma situação que você: acabaram de chegar em um país completamente novo, não conhecem ninguém e estão com receio de não conseguirem fazer novas amizades. Mas encontrar novos amigos é mais fácil do que você imagina, comece a conversar com as pessoas, participe das atividades em grupo e seja agradável, aberto e divertido. Se tudo isso não de certo, passe a maior parte com eles e combine de fazer as lições de casa juntos. (Garanto que é bem melhor do que fazer sozinho.)

Como lidar com o jet lag?

Você pode ler este post do nosso blog quando o jet lag não deixar você pegar no sono à noite. Tente se adaptar à seu novo ritmo o mais rápido possível, se você chegar à tarde, em vez de dormir, faça uma caminhada para explorar os arredores. Sol e ar fresco são importantes para seu corpo se adaptar. Beba bastante água e faça refeições leves. E tente não se estressar com o jet lag, afinal dizem que é preciso de um dia inteiro para se recuperar para cada hora de diferença de fuso horário.

E se eu perder meus documentos de viagem?

Antes de partir, lembre-se de levar uma cópia digitalizada e impressa de todos os documentos importantes, você pode também escaneá-los ou tirar uma foto com o celular. Em seguida, envie os arquivos para seu próprio email e para alguém de sua confiança. Se você perder seu passaporte, entre em contato com a embaixada ou consulado no país de destino, para que eles possam dar assistência na obtenção de um novo e resolver quaisquer problemas em relação visto. Se você perder sua passagem aérea (que provavelmente será em versão digital), entre em contato com a agência ou cia aérea.

E se eu tiver uma crise de “homesick” (saudades de casa)?

Sentir saudades é natural e pode acontecer com qualquer pessoa. Às vezes só queremos nossa própria cama e a comida que estamos acostumados. Compre um pote de sorvete e assista ao seu filme preferido com seus amigos do seu país de origem pelo Skype, isso certamente vai ajudar a amenizar este sentimento. Nessas horas o importante é se distrair, mantenha-se ocupado com tarefas domésticas, participe de atividades e vá explorar a cidade com seus novos amigos.

Meu amigos e familiares poderão me visitar?

É claro que seus familiares e amigos poderão lhe visitar no exterior. Eles só não podem ficar hospedados na casa de família ou residência estudantil, mas há muitas opções de acomodação no seu destino.

E se eu gostar tanto da experiência e não quiser voltar para casa?

Neste caso, você pode estender seu curso por mais algumas semanas ou simplesmente voltar em breve para um outro curso.

Para finalizar, gostaria de agradecer mais uma vez a ajuda de nossos especialistas neste post: Romina, Florent, Jennifer, Vanja, Florence Simon – vocês arrasaram!

Faça um intercâmbio com a EF!Intercâmbio no exterior

Compartilhe esse artigo

Artigos recentes de Idiomas